quinta-feira, 16 de março de 2017

Devo explicações, eu sei

E desculpas também. Me desculpem por ter sumido de repente e ter ficado um booom tempo sem dar notícias. E isso não é porque eu estava muito mal, muito pelo o contrário. Eu cheguei ao meu peso desejado, ai me "libertei", veio a vontade de comer tudo que eu não tinha comido todo esse tempo, não conhecia mais limites (coisa que eu REALMENTE pensei que não iria acontecer comigo), pensei que nunca iria comer normal de novo, mas, finalmente, eu consegui! Demorou bastante, mas minha reação com a comida voltou ao "normal", como deveria ser, eu não estava louca ao ponto de parar de comer e também não estava comendo por compulsão.

Claro que eu engordei nessa "brincadeira". Quanto? Eu nem quero saber, tenho medo de subir na balança e ter uma recaída. Bate uma bad pesada só de olhar para a balança e pensar no quanto devo estar pesando. Fiquei um tempão sem usar alguns jeans novos por ter certeza de que eles não iriam caber, e, para a minha surpresa, eles ainda couberam, embora alguns estejam apertadinhos. Por isso eu quis tentar fazer uma dieta saudável, mas eu estava sabotando a dieta todos os dias e não estava funcionando... Até hoje. Não sei o que me aconteceu, qual foi o "gatilho", talvez várias coisas juntas (incluindo o casamento da minha irmã mês que vem). Hoje eu ainda acordei tranquila, comi de manhã uma bisnaguinha (pura mesmo, aquela de cenoura de mandioquinha, gosto bastante) e duas bolachas Nesfit. Piorou um pouco durante o dia, almocei uma cenoura e um ovo cozido (enquanto tinha strogonoff na geladeira), ainda comi dois mini pão de batata de tarde e, pelo arrependimento, jantei apenas uma pera. Passei essa semana doente e, fofa, fui comprar uns chocolates para a minha irmã para agradecer ela ter cuidado de mim. Comprei uma trufinha da Cacau Show para mim também. Acabei de jogar ela no meu armário para nunca mais a ver.

O motivo pelo qual eu fiquei fora por todo esse tempo era porque eu estava tentando manter minha mente saudável e acreditava que o blog poderia trazer a tona coisas que dificultariam bastante isso. Pensei em todas vocês muitos dias e quis entrar aqui várias vezes, então me lembrava do meu avanço e preferia deixar para entrar quando eu sentisse que era "seguro" para mim. E o contrário aconteceu :)
Não estou vindo aqui porque sinto que posso encarar tudo sem ter uma recaída, mas porque eu tive uma recaída e uma parte de mim quer continuar e acha que vir aqui poderia me ajudar a "piorar" ainda mais e me ajudar a perder peso, embora eu já tenha aprendido que esse não é o caminho.

Enquanto eu escrevia isso, estava com fome e com a minha irmã do meu lado perguntando se eu tinha certeza que eu não queria jantar. Não pensei que fosse fazer isso de novo...

Não sei qual será minha frequência aqui e nem qual lado meu vai acabar vencendo, o racional ou o da Ana. Parei de ir à psicologa (ela meio que me dispensou e a consulta estava muito cara), mas vi que na minha faculdade cobram 5 reais por consulta (sim, não esqueci nem um digito, só 5 reais mesmo!). Estava pensando em ir, mas agora eu estou querendo me sabotar e não ir para deixar a Ana tomar o controle.

Comecei a estagiar (não remunerado, chefe arrogante, grosso e machista, e um velho tarado, pior decisão de minha vida!) e lá conheci um menino que sofre com bulimia. Ouvi toda a história dele e não tive coragem de abrir a boca para falar que entendo pelo o que ele passa, porque também já me senti culpada por comer quando eu quase não estava comendo.

Saibam que podem ficar tranquilas, quanto menos eu aparecer aqui, melhor eu estarei, e mais saudável também. Eu realmente sinto falta de todas vocês, demais, e espero que esteja todas bens <3
E peço que entendam que eu não virei aqui quando sentir que isso me fará mal.

Muitos beijos :*

sábado, 20 de agosto de 2016

Consegui

Olá! Olha eu aqui, estava morrendo de saudades do blog e das minhas garotas.
Tenho MUITA coisa para atualizar, mas não tem como não começar sobre o principal e o motivo de eu estar fazendo esse post hoje. Passei uma semana fora de casa, já que voltaram as aulas. Voltei ontem à noite e acabei de subir na balança, 59kg. É isso, consegui alcançar minha meta principal que era 60kg! Os outros 5 era só uma meta de segurança, para poder me controlar melhor e não deixar eu passar de 60kg novamente. Talvez por isso o meu primeiro pensamento foi "ótimo, preciso continuar porque posso ir além" ao invés de "ótimo, agora posso dar uma relaxada". Estou até pensando que uma banana seria muita coisa para o café da manhã e pensando em escolher uma fruta menos calórica. Isso me assusta. Vou falar sobre isso com a minha terapeuta.

Outra coisa importante, falei sobre minha relação com a comida com a terapeuta, finalmente. Ela acha que eu não estou anoréxica, porque eu cheguei a dizer que eu não me importaria em manter o peso, mas continuo evitando comida com medo de voltar a engordar e ela disse que anoréxicas sempre se acham gordas. Eu sinceramente espero que ela esteja certa, e, apesar de não me ver magrinha, sei mesmo reconhecer que não estou mais gorda. Mas minha relação com a comida está mais complicada que nunca, acho e pretendo ficar nessa para sempre. Fiz um acordo comigo de comer para sobreviver e comer coisas saudáveis, nunca comer besteiras, principalmente se não for por fome. Tenho conseguido. Isso me fez cancelar minha festa de aniversário, porque praticamente só iria ter besteira e não sei como minha mente estará até lá em relação com a comida, do jeito que eu sou, provavelmente passaria a festa inteira sem comer nada, recusando até um pedaço do meu bolo.

Umas semanas atrás aconteceu uma coisa que eu nunca esperaria. Uma das minhas melhores amigas falou que ia a um grupo de transtornos alimentares, porque ela já estava passando por isso a bastante tempo. A mesma já revelou que sofreu bullying na escola quando mais nova. Imagino que ela tenha uma trajetória parecida com a minha. MAS A BUNDONA AQUI NÃO FOI FALAR COM ELA SOBRE ISSO. Primeiro que estávamos com mais dois amigos, e não estou pronta para mostrar esse meu lado para eles. Segundo que não queria ficar fazendo perguntas, vi que os assuntos eram delicados para ela, e para mim também. Tenho uma trava para ficar me abrindo profundamente com as pessoas, acho que desenvolvi isso como forma de defesa (estou aprendendo isso sobre mim por causa da terapia). Fiquei uma semana inteira depois disso ensaiando como escreveria uma mensagem para ela, e acabei não mandando nadinha. Uma das minhas melhores amigas, poderíamos estar compartilhando experiências, nos ajudando, mas não... E ela voltou para a faculdade, mas para o primeiro semestre de novo, nos vemos todos os dias, mas só no intervalo, onde comemos os lanches das nossas dietas e recusamos pessoas vendendo doces. Espero que quando eu estiver pronta para me abrir não seja tarde demais.

Meu cabelo continua caindo horrores, mas pelo o que eu vi não estou com nada alarmante, mas só no retorno com a nutricionista para saber com certeza. Minha menstruação não vem a três meses agora, preciso marcar ginicologista urgente. Acho que vou admitir isso para a minha mãe, só não sei como ainda.

Fora isso, nem uma novidade, tudo na mesma. Espero que vocês estejam bem, estive com saudades. Dei uma visitada em alguns blogs ultimamente, tentarei continuar e não sumir.

terça-feira, 26 de julho de 2016

Tentando ser saudável

Eu estou com tudo a disposição para ser uma pessoa saudável, se não der certo, não tem mais esperança para mim.

Terapia: Já fui em 4 sessões de terapia, mas ainda não tive coragem de falar da Ana. Sou uma pessoa fechada pessoalmente, estava dando um tempo até me sentir segura para tocar nesse assunto. A conversa da última sessão começou a caminhar para isso, já que falamos sobre como eu me esforço para estar dentro dos padrões e com medo de mostrar quem eu realmente sou. Estava bem encorajada a falar sobre a Ana na próxima sessão, mas ai aconteceu outra coisa que também quero muito falar sobre, então não sei agora. Mas cedo ou tarde a Ana será abordada e espero que isso ajude.

Academia: Me inscrevi na academia do meu prédio! Infelizmente fiquei com uma intoxicação alimentar e não fui na semana passada, estou começando mesmo essa semana. Estou adorando! Disse para o instrutor que queria dar um fim na flacidez e ele perguntou se eu tinha perdido muito peso, por causa do tanto de pele sobrando. Então fica ai uma dica para vocês: façam exercícios se puderem enquanto emagrecem! Ou vão acabar como eu :(

Nutricionista: Ainda não fiz os exames que a nutricionista pediu, mas meu cabelo está caindo demais e minha menstruação atrasada. Segundo os sábios "Google" e "Yahoo Respostas", estou precisando de ferro e gordura, duas coisas que estou tentando consumir mais, porque isso está me dando desespero. Já estou me vendo ficando careca com o tanto de cabelo que cai todo dia! Estou investindo na carne, na beterraba e no feijão, uma hora deve diminuir, né?
Quando eu sigo o cardápio da nutricionista certinho consigo perder 0,5kg por dia. Como a meta era perder 2kg em um mês, me senti na liberdade de escapar do cardápio alguns dias, não queria voltar lá e perder demais. Já consegui emagrecer os 2kg. Deveria estar pesando 61kg na balança dela, que deu menos do que a minha da última vez, e já estou com 61kg na minha. Mesmo assim, essa semana não estou preocupada com perder peso demais, estou querendo diminuir esse número e alcançar o meu sonhado 60kg o mais rápido o possível! Se tudo ocorrer como o planejado, devo estar lá no final de semana. Acho que estou muito mais ligada ao número na balança do que na minha imagem ultimamente, morreria se alguém tirasse ela de mim.

Somando academia com nutricionista e terapia, tem tudo para dar certo, né? Darei tempo ao tempo e vamos ver o que vai acontecer.
Queria muito jogar tudo isso para o ar, deixar meu corpo ser como ele é, deixar eu comer quando eu sentir vontade e fome. Eu não sou modelo nem nada disso. Sou uma pessoa normal, o que tem de errado em ter o corpo de uma pessoa normal? Tem muitas modelos que também não têm o corpo "perfeito", só um bom photoshop, porque essa coisa de perfeito não existe, nem eu e nem ninguém nunca vai conseguir alcançar, não importa o que a gente faça. Só que infelizmente eu não consigo, não sei porquê, só não consigo. Não posso me deixar ser gorda.

Bom, entre dias de comer o menos o possível seguindo o cardápio da nutricionista e compulsões, é assim que eu estou. Esses últimos dias até que estou resistindo a tentações como eu costumava fazer, agora que estou tão pertinho dos 60kg estou bem motivada a alcançar ele.
Espero que todas vocês estejam bem, senti saudades <3
Vou deixar o cardápio da nutricionista, para quem quiser. Beijinhos :*


Cardápio
9:00 - Café da manhã
1 fatia de pão integral com recheio branco (requeijão, cream cheese etc, evitar maionese!!)
1 fruta ou suco natural

12:00 - Almoço
2 colheres de arroz (pode ser trocada por batata ou uma "pegada" de macarrão)
2 colheres de feijão
1 porção de carne magra do tamanho da palma da mão
Salada e legumes a vontade.

15:00 - Lanche da tarde
1 fruta

18:00 - Janta
(salada e legumes a vontade)
1 porção de carne magra
ou
iogurte zero com fruta
ou
salada de frutas
ou
1 copo de vitamina (com leite desnatado)
ou
omelete

ps¹: as colheres são colheres de sopa, e não a de pegar
ps²: recomendado pelo menos 30min de caminhada, preferencialmente de manhã


Se eu choro ouvindo essa música?
HAHAHAHAHAHAHAHA sim

terça-feira, 5 de julho de 2016

Nutricionista

Demorou, mas, depois de muita enrolação, o convênio me deixou marcar com uma nutricionista! Fui ontem.
Falarei sobre isso depois, primeiro farei um resumo das últimas semanas. Sábado dia 25 eu fiz um fondue com os amigos (queijo e chocolate), acordei já pensando que me daria aquele dia para não pensar em calorias, que nem abriria o MyFitnessPal, até porque não tem como se calcular as kcal em um fondue. Para a minha surpresa, eu consegui. Tive um dia de uma pessoa normal e um fondue super calórico de noite. Comi restos do fondue por mais 1 dia e meio, porque sobrou bastante coisa e também porque estava sozinha no meu apartamento, mais dois dias sem contar as calorias. Voltei para casa e quando me pesei ainda mantinha os 65kg. Depois das besteiras que eu coomi estava esperando uns 67kg. Achei ótimo, vi que meu peso estava estagnado e que eu estava comendo o que eu queria.
Ai começaram os abusos, ficava pensando em comida o tempo todo e queria comer mesmo não estando com fome. Também estava aproveitando os doces que não chegava perto desde o ano passado. Me mantive nos 65kg ainda, até que um dia subiu para 65,5kg. Nesse mesmo dia (30/06) era aniversário da minha irmã e a gente ia sair para jantar. Coloquei o vestido superjusto na cintura que comprei no shopping (falei dele aqui) e me achei bem barriguda. Tive que trocar de roupa. Dei para a minha mãe passar para mim a camisa que comprei há um tempo na AliExpress e ela estragou a blusa com o ferro. A calça jeans que antes estava larga estava justa de novo. Peguei um casaco antigo e decidi que iria daquele jeito mesmo, estava com uma sensação de tudo que eu tinha conseguido em 6 meses difíceis estava indo embora. Não podia continuar com isso e perder ainda mais. Fomos ao Paris 6 e não comi nada além de uma caesar salad. Comecei esse mês limitando minhas calorias diárias em 600kcal, abri o MyFitnessPal depois de dias.
Perdi 1kg até ontem, quando minha balança marcou 64,5kg. Não paro de pensar que estou feliz por estar emagrecendo novamente com essa quantidade de kcal, fico pensando no quanto poderia perder se continuasse assim...

Fui na nutricionista pela primeira vez na vida ontem. Fui sincera com ela, apesar de omitir algumas coisas. Falei que estive comendo pouco e que tinha perdido 20kg, mas, quando ela me perguntou o que eu estava comendo de café da manhã, ao invés de dizer "1/4 de maçã" respondi "uma fruta". Foram coisas assim que não consegui me abrir inteiramente, vergonha de mim mesma e do que tenho feito. Para a minha supresa, não tocamos no assunto de TA e ela até me deu parabéns pelos kgs perdidos. Antes disso minha mãe queria entrar comigo, para falar que eu estava comendo pouco, pulando refeições etc, e eu a convenci a me deixar ir sozinha por medo que a nutricionista falasse agora sobre TA.
Na balança dela (uma balança digital normal) estava com 63,2kg, se me lembro bem. Ela disse que estava ótimo, que meu peso ideal era entre 58 e 65kg, para eu ter em mente que 65kg era o máximo que eu podia ter. Eu disse que estava planejando fazer academia (o que deve acontecer no próximo mês) e ela disse que era para eu aproveitar esse mês para perder peso, porque depois com a academia eu vou ganhar massa magra, o que vai me dar uns quilos a mais, só que tirar medidas. Ela me passou um cardápio que eu gostei, parece que tem poucas kcal, e disse que acha que eu consigo perder 2kgs esse mês. Farei outro post só com o cardápio, para quem quiser se inspirar.
E, claro, terminou com ela pedindo vários exames, que eu sei que os resultados serão péssimos. Meu cabelo está caindo bastantinho e minha menstruação atrasada em 15 dias ou mais.
Ontem eu já segui mais ou menos o cardápio dela, mas começo oficialmente hoje, daqui a pouco, 9h, é a hora do meu café da manhã.

Senti muita falta de vocês, me perdoem o sumiço, estou de férias, mas tudo continua uma loucura. Aos poucos vou me atualizando de como vocês estão e comentando no blog de todas <3

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Perdida

A burocracia do convênio não me deixou marcar a nutricionista ainda e eu estou começando a ficar maluca.
Não consigo não pensar nas calorias de tudo o que eu como ainda. Se as calorias diárias ficam a baixo de 1000kcal eu lembro da amiga da minha mãe falando que eu não posso querer perder mais peso e que é para eu comer normal (só que eu não sei mais o que é comer normal!). Se eu passo das 1000kcal já penso no meu peso e em todo o meu esforço de meses sendo jogado no lixo. O pensamento de que eu não sei que rumo tomar quanto a minha alimentação ou qualquer outra coisa da minha vida me fez ir dormir chorando ontem.

Meus dias estão se resumindo em: acordar cedo, caminhar pelo condomínio, subir até o meu andar (7º) de escada e tentar não passar das 1000kcal durante o dia, mas chegar perto. Ainda não consegui comer coisas gordurosas, com muito sódio ou muito calóricas. Estou mirando salada, frutas, lanches naturais etc. Fui ver os preços da academia hoje.

Segunda-feira já voltei para os 65kg. Nesse mesmo dia tinha um aniversário com os amigos. Por ter engordado tanto em tão pouco tempo eu cheguei a pensar em inventar uma desculpa para não ir, ai me lembrei que prometi para mim mesma que a Ana não iria me afastar dos meus amigos. Não sei se é meu emocional estar instável no momento ou se é porque me sinto bem perto deles, mas comi bastante naquela noite, mas só salgado assado, e também dois pedaços de bolo. No dia seguinte quis fazer um almoço, escondidinho de frango. Comi arroz depois de sei lá quanto tempo. Repeti o prato, mesmo que eu já tivesse satisfeita. Sim, uma compulsão, estou tendo isso de vez em quando. Inocentemente pensei por um momento que estava "curada" da Ana e desse excesso de preocupação com a comida. Acontece que o almoço foi minha ultima refeição do dia, depois que eu fiz as contagens das calorias nem com fome eu fiquei.

Ainda estou nos 65kg, depois da comilança do aniversário e do almoço do dia seguinte eu pensei que ia estar mais. Acho que estacionou ai, estou torcendo para isso, se eu passar disso eu vou diminuir as calorias diárias mais uma vez. Preciso urgentemente conversar com uma nutricionista, talvez com uma psicologa também, penso em procurar por uma logo.
Reparei que minha barriga está maior, nem sei se ainda entro no meu vestido de formatura, não tive coragem de provar novamente. Parece que os 3kg que eu recuperei foram direto para a barriga.
Apesar de tudo minha autoestima quanto a minha aparência continua boa, não sei até quando.

Tenho festa de aniversário da minha tia hoje em um restaurante, já estou pensando em pedir apenas uma salada com frango grelhado, mesmo que isso fique a baixo das 1000kcal. Quero que o bolo seja de algo que eu não goste para eu poder recusar na frente da família e ninguém achar isso estranho, porque eu não estou querendo comer bolo hoje, nem nada que vai me fazer passar da minha zona de conforto de 1000kcal, no momento estou me sentindo encurralada e querendo chorar de novo.

E é assim que eu estou desde o meu ultimo post aqui, nessa bagunça da pensamentos, sem um rumo e mais gorda, no limite do meu IMC normal.

sábado, 18 de junho de 2016

Não é um adeus

Muita coisa aconteceu desde o meu último post aqui, vou contar só o importante.
Estou de férias! Já estou em casa, no interior, e ficarei por aqui nesses dois meses de férias. Me pesei. Estou com 62kg. No começo disso tudo, em janeiro ainda, eu pretendia chegar até aqui com 60kg, 22kg a menos do que eu estava. Fiquei um pouquinho triste por não ter conseguido, mas depois vi isso pelo lado bom, cheguei bem perto! Depois de 5 meses e meio de muito controle e determinação eu consegui eliminar 20kg! Estou mais bonita e mais confiante agora, sou quase que outra pessoa. Tive fracassos e fracassei com a minha meta, mas tive muitas vitórias também! Posso contar nos dedos quantas vezes comi doce esse ano (contando com suco com açúcar), e olha que oportunidade não faltou, todos os dias tinha alguma coisa tentadora passando por mim e eu consegui ser mais forte.

Já tinha falado para vocês e para a minha mãe que depois que minhas aulas terminassem eu ia pegar mais leve, não radicalizar tanto. É isso que eu comecei a fazer, quinta a noite já, quando comi uma empanada de frango e meia integral de camarão ao creme, muito em relação aos meus últimos dias, mas era algo que eu estava com vontade, então eu comi.
Eu ainda estava com medo de como seria ficar em casa com a minha mãe e ela me vigiando, e com medo de não conseguir manter o peso e engordar. Sexta de manhã, no meu primeiro dia de férias, tive consulta com o clínico geral logo cedo, para me dar a guia para a nutricionista. Queria descansar, mas fui mesmo assim, quero passar na nutricionista o mais rápido o possível.
O médico só olhou para a minha cara e me deu a guia. Porém, eu tive uma "prévia" da minha consulta logo depois, quando fui almoçar com a minha mãe e a amiga nutricionista dela. Minha mãe comentou sobre como eu venho comendo ultimamente e enquanto a amiga dela me olhava com cara de "vish, olha a merda que você fez" eu só conseguia pensar "por favor, por favor, por favor, não surgira que eu estou com transtorno alimentar, não na frente da minha mãe". Estava quase tremendo de nervoso. Felizmente ela não falou nada de transtorno alimentar, mas eu recebi um sermão. Ela me disse que não era saudável emagrecer mais de 1kg a cada dois meses, e que eu não podia nem pensar em querer perder mais peso agora, porque, para o meu corpo, eu estou ficando doente e ele vai querer recuperar o que eu perdi para me fazer ficar bem. Em outras palavras, meu corpo está tentando me fazer engordar por ter perdido tanto peso em pouco tempo. Ela inclusive disse que eu ia recuperar uns quilos (algo que eu já estava esperando mesmo), mas que não era para eu me desesperar.
Isso era exatamente o que eu estava precisando ouvir para "acordar". Estou tendo que diminuir cada vez mais as calorias diárias para continuar a emagrecer, e já estava em um ponto que não tinha mais o que diminuir, a não ser que eu parasse de comer de vez. Garanti que já tinha dado um basta naquilo, e minha mãe me agradeceu, falando que era uma coisa a menos para ela se preocupar.
Novo plano daqui para frente: Não passar fome, tentar comer várias vezes durante o dia, mas buscar por coisas saudáveis e pouco calórias, me permitindo algo fora disso de vez em quando. Por enquanto estou bem receosa, preparada para chegar aos 65kg de novo e ao mesmo tempo com medo disso, então estou tentando ficar em menos de 1000 kcal durante o dia, mais do que isso ainda é demais para mim. Também estou saindo para caminhar de manhã todos os dias pelo meu condomínio, quero no mínimo 100kcal queimadas em caminhada por dia. Continuarei bebendo somente água, quem sabe um suco natural BEM de vez em quando.
Saindo da padaria eu já comprei uma mini torta de morango. Não sabem o quanto eu AMO isso e o quanto eu estive com vontade de comer durante todo esse tempo. E não me arrependo nem um pouco de ter comido ela ontem, foi uma das melhores tortas de morango que eu já comi na minha vida! Ainda me sinto envergonhada por estar sujeita e ganhar peso em troca de minutos de um gostinho de alguma coisa na minha boca, isso para mim é coisa de gente gorda e que vai me fazer voltar a ser obesa. Tenho que trabalhar nisso também, mas por enquanto é o que me mantem longe de cair de cara nos doces, a vergonha que eu sentiria de mim mesma por isso.

Experimentei meu vestido de formatura do ensino médio. Ele finalmente coube! Quase que não fecha. Já fiquei triste por saber que vou engordar um pouquinho e ele vai voltar a não entrar. Minha calça 42 está folgada também, acho que não o suficiente para eu já estar no 40, talvez no meio do caminho. Se ela ficar apertada ai sim eu estarei confusa a respeito do que farei, não volto mais para o 44! É bem provável que eu volte para "quase nada de kcal" de novo se isso acontecer. Enquanto couber na minha calça 42 estarei bem.

Vestido de formatura, servindo de novo 3 anos e meio depois.

Estou conformada em voltar para os 65kg com essa nova fase de "normal saudável" que eu estou entrando, ficarei preocupada se eu passar disso, ai voltarei aos meus antigos hábitos sem nem pensar duas vezes. Sei que o que eu fiz não foi saudável, mas faria tudo de novo. Se eu tivesse seguido o que a amiga da minha mãe disse que  era saudável, eu teria demorado quase 2 anos para perder o que eu perdi em menos de seis meses.
Não desisti dos 55kg, vou começar academia ainda nessas minhas férias, e, com a academia e com a minha alimentação saudável, uma hora eu chego lá. Já estou bem comigo mesma o suficiente, não estou com tanta pressa, não me importo de demorar 1 ano agora para alcançar o corpo que eu quero para mim.
Com isso, eu trago a notícia de que não postarei mais com tanta frequência. Continuarei dando notícias e continuarei visitando os blogs de vocês, porém apenas algumas vezes a cada mês e não mais diariamente. Talvez esse nem seja mais um blog pró-ana daqui para frente, apesar do nome. Ninguém sabe sobre o futuro, mas eu espero muito conseguir ser saudável e manter o peso para depois voltar a perder e alcançar meu objetivo final. Caso eu não consiga, bom, ai eu me encontrarei com a Ana mais uma vez, porque foi ela que me trouxe até aqui.
Agradeço cada um dos comentários, recebo um carinho enorme de vocês e estou sempre tentando retribuir a altura. Não sabem o quanto me ajudaram!
Meu próximo post provavelmente vai ser contando como foi na nutricionista. Encerro esse com a foto que eu já comentei antes, eu durante a oitava série. É uma foto que tem uma história, mas teria que escrever outro textão para contar, então melhor não haha
Beijinhos :*

Obesa, realmente não sei com quantos quilos.

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Ainda oscilando

Me perdoem pelo sumiço, inclusive nos posts de vocês. Estou na semana de provas finais e correndo atrás de um monte de coisa, não vim por falta de tempo e exaustão mesmo.

Continuo na mesma oscilação de uma hora achar que estou bem e outra voltando a comer o menos o possível.

Segunda eu comi meu café da manhã de sempre, 1/4 de maçã. Logo de manhã mandei uma mensagem pedindo para a minha mãe marcar nutricionista para mim. Tive que ir ao shopping depois da prova, por conta de uma surpresa de aniversário que estou preparando para a minha irmã mais nova. Enquanto ficava "comer ou não comer, eis a questão", li o comentário da Julinha do meu último post. Coloquei na cabeça que, já que logo vou na nutricionista, posso me preocupar menos até lá. Escolhi algo pelo gosto, coisa que não fazia há tempos. Só que não me descuidei totalmente. Comi um risoto de camarão com camarão grelhado (se fosse só pelo meu gosto teria no mínimo um camarão empanado haha). Mandei uma foto do meu prato para a minha mãe, para ela ver que eu estava comendo. Comi como se não visse comida a dias, e na minha cabeça eu sabia que não seria tão logo que eu teria outra refeição "de verdade". Limpei o prato. Só que fui dormir cedo e usei isso como desculpa para não jantar. 913 kcal.

Terça eu de novo comi meu 1/4 de manhã antes de sair de casa. Sei lá porque eu fiz a burrice de aceitar almoçar com a minha irmã no self-service. Fui um pouquinho mais cedo do que ela, para ela não ver meu prato quando eu comecei a comer e pensar que já tinha comido bastante. Peguei frango grelhado, feijão, cenoura, tomate e alface. Quase todo o frango e o feijão ficaram no prato, praticamente só comi a salada. Comprei uma salada de fruta de tarde e comi 1/3 dela como janta. De novo estava caindo de sono por ter ido na 25 de março à tarde (por causa de uma surpresa para a outra irmã) e dormi cedo, assim não precisei comer mais nada. 147 kcal.

Hoje dividi o resto da salada de frutas em duas refeições, café da manhã e almoço. Jantei uma mini esfirra de queijo. 120 kcal.

Andei bastante nesses três dias, segunda e terça eu até ultrapassei (pela primeira vez) a meta no MyFitnessPal. Segunda eu gastei quase 400 kcal só de andar durante o dia, por isso meu almoço daquele dia não está tão pesado na minha consciência.

Sexta-feira vou passar por um clínico geral e tenho que pedir para ele a guia para a nutricionista. Meu pensamento atual é: comer o menos o possível e aproveitar esse tempo antes de ir para a nutricionista para perder peso.

Amanhã é meu último dia de aula, apesar dos meus planos, se minhas amigas quiserem comer algo depois da faculdade eu irei com elas. Voltarei para a minha casa, o que significa que minha mãe estará por perto. Os próximos dias serão difíceis. Acho que não cumpri minha meta e que não estou nos 60kg ainda. Sexta saberei com certeza.

Hoje uma amiga minha me disse aleatoriamente, do nada mesmo, que eu sou bonita. Isso nunca aconteceria antes dos kgs perdidos. Minha prima me mandou umas fotos de quando a gente estava na oitava série, e eu era enorme! Vou editar e coloco aqui no próximo post.