sexta-feira, 29 de abril de 2016

Não estou crendo

Alguns dias sem postar, mas foi só porque estava sem tempo e não tinha nada de interessante para escrever. Estou bem! Muito bem, na verdade. Acabei de voltar para casa, já que é sexta feira (passo o final de semana com a minha mãe) e é claro que a primeira coisa que eu fiz foi ir correndo para a minha amiga/inimiga, a balança. E o ponteiro parou nos 66kg! Eu gosto de me pesar pela manhã e às vezes tem diferença de peso entre um dia e outro, eu só vou contar vitória mesmo se ver esses 66kg amanhã de manhã também (dedos cruzados!). Será mesmo que eu perdi 3kg em uma semana? Se tiver, terei batido minha meta do mês bem no finzinho dele haushaushaus. Desde que comecei tento perder 4kg por mês, esse era o primeiro que eu não ia conseguir. Nem sei dizer como fiz isso. Por conta da minha paranóia, na quarta-feira eu ainda comi pouco e só fiz três refeições: um pedaço de ameixa e uma bolacha salgada de manhã (porque a ameixa estava ruim e joguei fora depois de duas mordidas), meio lanche natural de atum no almoço e meio lanche natural de atum na janta. 337 kcal. Ontem também não cumpri meu objetivo de comer de três em três horas, quis almoçar um pouco melhor (frango grelhado, um pedacinho de batata assada, feijão e salada) e ia jantar no shopping (franfilé do Bob's), então evitai calorias a mais. 710 kcal na quinta-feira.
Abre parênteses.
Vi Capitão América ontem. Está ótimo, recomendo super! haha Robert lindo <3
Fecha parênteses.
Hoje estou tentando voltar a comer à cada 3h.

Percebo que meus ossos estão ficando saltados. Nem sabia que era possível ser gorda e ter ossos saltados! haushaushaus 
Antes de tomar banho por esses dias me olhei no espelho. Não odeio minha barriga, até acho que do jeito que ela está eu já estou gostosa haha. Mas odeio o tamanho dos meus braços e das minhas coxas! Talvez eu devesse resolver isso com mais exercícios. Minha faculdade tem uma van que leva os alunos do metrô até a faculdade, já faz um tempo que dispensei a van, agora vou e volto andando. Já garanto uma meia hora de caminhada diária nisso. Também comecei a fazer agachamentos todos os dias. Meu máximo é 40 seguidos, descanso e depois faço um pouco mais. Ontem adorei ir ao shopping porque é perto de onde eu moro, então eu sempre vou apé e tem uma subidinha bem cansativa. Minhas coxas doeram o caminho todo, isso significa que está funcionando, certo? haushaushaus 

Estou aqui esperançosa que no próximo final de semana eu já tenho alcançado minha próxima meta de 65kg. #vaitervestido. Já estou até pensando no vestido que vou comprar! Um de frio, com manga comprida, para usar com meia calça. Vou até tentar entrar em uma calça 42, porque me recuso a comprar jeans até que eu esteja no 42! haha
Falando em frio, já li que o frio faz o corpo liberar uma substância que queima gordura, então pode fazer esse frio o quanto quiser, prometo que não vou reclamar haushaushaus. A louca aqui até foi com uma blusinha fininha para a faculdade na quarta-feira, mas já parei com isso, não quero ficar doente, não desgrudo do meu moletom agora.
Acho que é isso, já estou tagarelando. Beijos :*

Atualizado: como eu esperava, hoje (sábado) deu um pouquinho a mais, uns 66,5/67kg. Mesmo assim estou feliz, é mais do que eu esperava! Vou passar à próxima semana fazendo a mesma coisa que fiz nessa, nem sei o que foi, vou ter que rever o Myfitnesspal, mas se deu certo, vamos repetir! Vou tentar chegar aos 65kg até o final de semana que vem. Bom final de semana para vocês.

terça-feira, 26 de abril de 2016

Esqueci :p

Escrevi o post de ontem com um pouquinho de pressa e acabei esquecendo de comentar sobre a parte boa do dia!
Tive um trabalho de fotografia que precisava de várias fotos, então quase todas as garotas do grupo acabaram sendo modelos, inclusive eu. Na hora de minha foto eu fiquei surpreendentemente relaxada e espontânea! Se isso fosse 13kg antes eu estaria beeeeeem insegura e travada, e não dançando e fazendo poses engraçadas. Momentos como esses me lembram do motivo pelo qual eu estou nessa, para me sentir bem com a minha aparência e ser mais feliz.
A garota tirando foto comigo era um pouco mais gorda e o grupo começou a perder a paciência com ela porque ela estava travada ao invés de estar fazendo poses, caras e bocas, enquanto eu não ouvia nem uma crítica. No fim minha amiga me disse que eu que salvei a foto. Estou orgulhosa de mim mesma, mas me sentindo mal pela outra garota. Talvez não tenha sido culpa dela, eu sei como é se sentir ridícula por causa da sua aparência e não ficar confortável na frente de uma câmera por conta disso, ainda mais porque as fotos serão vistas por toda a turma. 13kg antes e eu seria aquela garota.

Eu sei que estou ficando doida quando começo a achar gordas as garotas que antes eu invejava por serem magras. Meus conceitos mudaram. Acho que quando chegar na minha meta de 55kg ainda não estarei feliz com a minha aparência. Prefiro não me preocupar com isso agora, primeiro tenho que trabalhar em atingir minha meta, depois penso se vou continuar com essas loucuras ou não. Por favor, não me deixem ir longe demais.

Hoje comi um pouquinho de melancia quando acordei, um pouquinho na faculdade e uma única bolacha pit stop na hora do almoço. Dormi de tarde e não cumpri a meta de comer a cada 3h. Mas, para ser sincera, não foi culpa de eu ter dormido, eu não queria comer mesmo. Pretendo jantar no máximo 200ml de sopa de legumes. O dia deve terminar em 154 kcal, que, de acordo com o aplicativo do meu celular, é menos do que as calorias que eu gasto só de ir e voltar para a faculdade.
Estou me sentindo alérgica à comida e calorias, mas prometo para vocês que não vai ficar assim. Vou voltar a comer um pouco mais e a cada 3h, só não sei se isso acontece essa semana ainda ou só depois que eu me pesar no sábado.
Minha irmã e a amiga dela querem fazer cachorro-quente para a janta e eu me recusei a comer, até falei mais alto com a minha irmã quando ela tentou insistir. Talvez eu tenha me exaltado um pouco, mas tem 0 de chances de eu comer um cachorro-quente depois de um dia inteiro sendo cuidadosa com as calorias.

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Feriado com os amigos

Três dias na chácara com os amigos e foi como eu imaginei que seria. Consegui manter a meta de comer de três em três horas, mas as refeições foram muito calóricas. Tentei compensar comendo pouco, mas mesmo assim as calorias ficaram lá em cima.
Sexta-feira: 702 kcal
Sábado: 1.061 kcal
Domingo: 929 kcal

É impressionante como às vezes a conversa simplesmente vai parar na anorexia agora que eu estou "flertando" com a Ana. Sorte a minha que o assunto nunca se desenvolve muito, eu só concordo com a cabeça e fico quieta e logo estamos falando de outra coisa. Não paro de pensar em uma das minhas amigas falando enquanto assistíamos TV "Eu tinha uma aluna que falava 'teacher, eu estou de dieta', e ela era muito magra. Olha o que a sociedade está fazendo com a cabeça dessas meninas". Como sempre, o assunto acabou ali mesmo, não deixei que fosse mais adiante, mas mentalmente pensei "É, olha o que a sociedade fez com a minha cabeça".

Falando em paranóia e loucura, eu estou começando a achar que estou comendo demais, quero diminuir a quantidade de calorias diárias! Principalmente depois de chegar a 1000kcal no final de semana, preciso recompensar isso agora para estar com 68kg quando me pesar no sábado. Antes de ir para a faculdade comi um pouco de melancia, depois meio clube social. Quando cheguei dormi um pouco e acabei pulando o almoço (parte porque estava cansada e parte porque não queria calorias!). Menti para a minha irmã, disse que já tinha comido. De tarde comi o resto do clube social e acabei de jantar meia esfirra de frango e meia de atum. Só que as esfirras eram grandes e eu me arrependi mesmo antes de comer. Deveria ter comido apenas uma das metades e dar um jeito da minha irmã não ver a quantidade de comida no meu prato.
487kcal hoje, e eu estou achando isso muito. Vou tentar comer menos amanhã.




quinta-feira, 21 de abril de 2016

A origem da Ana

(Passagem rápida do dia: Carne, feijão, brócolis, meio pacote de bolacha e melancia=589kcal)


Já tem alguns dias que estou escrevendo essa postagem (alerta de bíblia cheia de desabafos). Estava esperando eu me aquietar um pouco nas novidades para um momento flashback onde eu conto os vários motivos pelos quais eu hoje prefiro passar fome e ficar gorda. É difícil para mim ser tão sincera assim quanto as meus sentimentos, se eu me conheço bem é capaz de eu apagar esse post futuramente.
Já aviso que a história é meio deprê e bem grande, tanto que resolvi dividir ela em capítulos. Nem sei se alguém vai ter coragem de ler até o final hahaha
Sei que quando terminar de escrever vou estar bem mal por ter relembrado os piores momentos da minha vida, mas já estou guardando isso a tanto tempo só para mim. Está na hora de botar para fora e seguir em frente, então vamos lá...

Capitulo 1 - Bullying 

Eu era normal. Uma criança bem alegre e mais espontânea que a maioria, na verdade. Adorava cantar e dançar, em qualquer lugar, sem me importar com nada. Também adorava tirar fotos, era só colocar uma câmera na minha frente, me mostrar a pose e eu fazia, com a maior vontade. Tinha meus amiguinhos nas primeiras escolas que frequentei. Na primeira série tinha até um garoto que, para chamar minha atenção, ficava me seguindo no intervalo das aulas. Depois que ele se mudou, usei o meu tempo livre que ganhei, não tendo mais que fugir dele, para me juntar com uma amiga e ficar inventando histórias de terror para nossos colegas. Tudo estava indo bem como deveria até eu mudar de escola novamente. Estava indo para a segunda série, meus pais tiveram uma estabilidade no trabalho e sempre colocaram a minha educação e das minhas irmãs como prioridade, então fomos para uma escola particular. Era uma escola com poucos alunos, tinha cerca de 10 crianças na minha turma: eu, alguns meninos e uma única panelinha de meninas patricinhas que se conheciam a mais tempo e não me acharam boa o suficiente para fazer parte. Nunca saberei com certeza o motivo, se era minha língua presa (mais tarde resolvida com ajuda de uma fono), eu vir de uma escola pública, minha personalidade, ou o meu peso. Mas não era só as meninas que me desprezavam, era toda a turma. Fui chamada de baleia algumas vezes, principalmente por um menino em particular. Eu preferia quando ninguém ouvia e eu podia sofrer sozinha, mas algumas vezes algum professor ouvia e nos mandava para a diretoria; ele para levar bronca e eu para comentar o ocorrido. Não que eu comentasse alguma coisa, eu apenas ficava lá sentada, de cabeça baixa ouvindo a diretora. Sempre odiei que sentissem pena de mim, e sinto isso até hoje. Outros garotos, mais criativos, me deram outro apelido: tanajurassa. Caso você não tenha entendido, isso fazia referência ao tamanho da minha bunda gorda. E não era só com apelidos que eu era humilhada, esses mesmos meninos jogavam papeizinhos em mim durante a aula, enquanto as meninas criavam mentiras sobre mim e espalhavam isso. Sem dizer que com brincadeirinhas eles deixavam bem explícito o quanto eu era feia. Ninguém me queria para trabalhos em grupo, então eu apenas esperava para ver os alunos que tinham "sobrado" e me juntava a eles. Outra garota nova entrou. Implorei para ela ser minha amiga, mas as garotas da panelinha queriam ela também. Ela escolheu a panelinha. Eu era a única que elas não queriam.
Eu era exemplo quando algum professor dava bronca por causa das conversas durante a aula. Eles perguntavam: "por que vocês não podem ser quietos como a Leticia?". Eu mentalmente respondia: "Eu só sou quita porque ninguém quer falar comigo". Eu queria amigos. Eu era nova na cidade, morava em um lugar isolado sem outras crianças por perto, aquelas eram as únicas com quem eu tinha contato e eu queria que me aceitassem. Porque, de todo mundo que eu conhecia, de todos os filmes que eu via, eu era a única pessoa sem amigos. Eu queria experimentar ter uma melhor amiga, ir dormir na casa uma da outra e fazer o que melhores amigas faziam. Mas a realidade era que eu era convidada para algumas festas de aniversário, comprava presentes legais, e ia com a esperança de conquistar as meninas da panela, e acabava atrás de uma janela escutando escondido uma das mãe pedindo para as meninas irem falar comigo, porque elas não queriam e eu estava sozinha em um canto, como sempre. E mais uma vez tinha que lidar com pessoas sentindo pena de mim e isso me fazia sentir mil vezes pior. Segunda feira na escola a aniversariante falou comigo, mas foi para dizer que o relógio das princesas que eu tinha dado para ela era barulhento demais. Quando o meu próprio aniversário chegou e nem uma das garotas da minha sala que eu convidei apareceu, eu soprei as velas com um único pedido na mente "quero ter amigos". Foram anos assim, sozinha e humilhada. E o estrago foi grande. Virei uma pessoa extremamente tímida e fechada, morria de medo até de ir comprar um lápis na papelaria, porque tinha certeza que iriam rir de mim, porque eu falaria alguma besteira ou apenas pela minha aparência horrorosa mesmo. Eu me odiava. Fugia de qualquer tipo de câmera, tinha vergonha da minha aparência e do quão gorda eu era, não queria aquilo registrado. Chorava frequentemente escondida no banheiro ou debaixo das cobertas antes de dormir. Não sei exatamente quantos anos eu tinha, mas não eram mais que 12, e eu tinha pensamentos suicidas. Me perguntava se alguém ia se importar caso eu morresse. Também jurava que meus pais preferiam minhas irmãs ao invés de mim. Sorte a minha que eu era cagona demais para tentar me machucar. Mas vontade não me faltava, de deixar a vida.

Capitulo 2 - Amigas

Como raramente as meninas da minha sala aceitavam sentar comigo no intervalo (a não ser que depois tivesse prova de matemática, ai eu virara a mais popular no intervalo por conta das minhas notas), eu procurei outras. Comecei a andar com as "desajustadas" que eram uma ano mais novas que eu. Uma delas não era aceita porque era negra, a outra falava muito devagar e era chamada de esquisita. Descobri que elas eram muito legais, acabei por me tornar a terceira melhor amiga da que falava devagar. Uma outra negra e outra gordinha entraram na minha sala tempo depois. Também não foram aceitas pela panelinha e acabamos ficando amigas. Mas só fui ter a melhor amiga que sempre sonhei na sétima série, quando outra garota nova entrou, não interessou à panelinha porque tinha vindo de escola pública. Passávamos horas rindo de coisas bobas, nem precisávamos combinar de fazer trabalho em dupla juntas, porque já estava implícito, íamos para casa uma da outra, planejávamos nosso aniversário duplo de 15 anos, porque nossos aniversários eram próximos... Era para tudo estar perfeito, mas as piadinhas continuavam e os papeizinhos também. Mesmo tendo lá minha melhor amiga do tipo que eu esperei por anos, eu não aguentei. Disse para a minha mãe que não voltaria para aquela escola de jeito nem um. Visitamos outra escola particular, e eu sempre imaginava outras garotas patricinhas me excluindo em um cenário diferente. Minha prima que tem a mesma idade do que eu estudava em uma escola pública, disse que queria estudar com ela, mesmo com meus pais podendo pagar uma escola particular, eu não queria. Na oitava série entrei na sala da minha prima, sempre fomos próximas como irmãs, ela fez as amizades por mim (por causa da minha timidez). Era eu, ela e mais três garotas. Mesmo que dessa vez eu não tivesse escolhido minhas amigas, eu gostava delas de verdade, eram todas muito legais. De novo tinha amigas para rir de coisas bobas e ir na casa uma da outra, e agora era um grupo! Só tinha um problema: eu ainda era gorda. Eu era bem consciente de que eu era a amiga feia, que quando eu saia com elas garotos iam paquerar elas que eram magras e bonitas e eu de novo ficava isolada em horas como essa. Como quando em um trabalho de talentos de educação física elas quiseram dançar, e eu fiquei de fora e sem nota porque sabia que seria ridículo um gorda dançando. Nesse ano tinha um garoto bem bonito na minha sala por quem em tinha uma quedinha, mas nunca cheguei a falar de verdade com ele, tinha uma garota magra que visivelmente dava em cima dele e eu sabia que ninguém iria querer nada comigo. Eu adorava minhas amigas, mas sempre me sentia mal por ser a amiga gorda do grupo. Eu ainda me odiava. 

Capítulo 3 - Indícios de Ana

No ensino médio eu mudei de escola de novo, porque passei na ETEC da minha cidade. Fiquei com receio de ir para lá, de ter menos contato com as amigas da antiga escola, estar rodeada de nerds e ser a menos inteligente ou ficar sem amigos de novo porque não tinha minha prima para me ajudar dessa vez. Não fazia ideia de que seriam os melhores anos da minha vida. Três colegas da minha antiga escola passaram também, dois foram para a mesma sala que eu: a menina que dava em cima do garoto por quem eu tinha uma quedinha e o melhor amigo dele. Como nos conhecíamos, passamos os primeiros dias juntos, até os dois começarem a ficar e eu deixar eles sozinhos. Foi quando comecei a andar com a minha próxima melhor amiga. Ela era um pouco gordinha também, eu era mais, mas não me sentia desconfortável perto dela como me sentia perto das outras. Gostávamos das mesmas coisas. Teve química desde a primeira conversa. Uma conhecia a outra muito bem, íamos para o shopping juntas, cinema, jogar vídeo game, fazer festas do pijama... Mas ela não era a minha única amiga. Eu conversava com praticamente todo mundo da sala, outros amigos se tornaram próximos também. Eu adorava que todos tinham personalidades diferentes e se davam bem, me lembrava Glee, uma série que a gente amava e não perdia um único ep na época. Eu comecei a fazer teatro no segundo ano, e curso técnico. Eu estava me tornando menos tímida, tinha vários amigos (ensino médio, técnico e teatro), foi sinceramente a melhor época da minha vida até o momento. Por que então eu chegava a passar dois dias sem comer para ficar mais magra, como se minha felicidade dependesse disso? Naquela época eu nem sabia o que era Ana, e apesar de fazer NFs sem saber o que era, eu não era radical. Parei com 65kg. Me senti satisfeita quando comecei a poder usar vestidos bonitos entre outras coisas. Só tive que responder perguntas de curiosos sobre o meu peso com "parei de comer chocolate" algumas vezes e então tudo estava realmente perfeito. Eu tinha vários ótimos amigos (mas do que eu poderia ter pedido um dia) e eu estava me sentindo bem com a minha aparência, coisa que eu nem sabia que era possível. Pela primeira vez eu me achava bonita.

Capítulo 4 - A Volta da Ana

Foram vários os motivos que me fizeram engordar de novo. Eu não estava preocupada com o meu peso, estava feliz com a minha aparência; pressão do vestibular; os doces que a mulher de frente do meu cursinho fazia; e também os doces que eu comprava todos os dias quando ia almoçar em outro lugar; os doces que vendiam nas duas faculdades por onde passei; o fato de eu comer doce praticamente todos os dias, como devem ter reparado. Três anos completos se passaram depois que eu terminei o ensino médio, e eu fui de 65kg para 82,5kg. As calças novas ficavam apertadas. Eu comprava outras. Essas ficavam apertadas também. Eu fui parando de gostar da minha aparência me olhando nas fotos e no espalho. Fui me privando de coisas porque estava me torna do novamente a gorda esquisita do ensino fundamental. E isso não podia acontecer. O estress com as notas no final do ano e ter passado o ano inteiro vendo minha mãe chorando desesperada porque meu pai saiu de casa não ajudou em nada. A porta foi aberta e a Ana entrou. Agora eu já sei que ela tem nome e sei que não estou sozinha. Meu objetivo agora é maior. Já não sei se a minha maior preocupação na hora de comer é perder peso ou não ganhar de volta os que eu já perdi, porque prometi para mim mesma que nunca verei aqueles kg de novo. Eu quero que as pessoas olhem para mim e me vejam, que eu não seja definida pela minha aparência, porque quando eu estou gorda eu sinto que isso é tudo o que as pessoas veem de mim. E logo é tudo o que eu me torno.
Foi assim que eu cheguei até aqui e é tudo isso que me mantêm motivada todos os dias. Essas lembranças aparecem na minha mente toda vez que eu penso que talvez comer um único pedacinho de chocolate não vai fazer tão mal. Estou muito determinada e não vou parar até ser a pessoa que eu quero ser!

~//~

Eu sinceramente não sei se queria que meu ensino fundamental fosse diferente, mesmo com os choros e pensamentos suicidas. Querendo ou não isso me fez ser a pessoa que eu me tornei: compreensiva, tolerante, que valoriza as amizades e, principalmente, uma pessoa que nunca faria algo do algo parecido outra. Mil vezes ter passado por isso do que ser a pessoa do outro lado, patricinha e preconceituosa, que acaba com a vida inteira de uma pessoa apenas e nem se importa. 
Será que tem algum corajoso que leu tudo isso até aqui? hahaha
Se tiver, quero saber se alguém se identificou com a minha história. Como nasceu em você a necessidade de ser magra?

Vou passar o final de semana com os amigos, então só vou voltar a postar na segunda. Beijos e bom feriado para vocês!



quarta-feira, 20 de abril de 2016

69kg!

Não sei se é isso de comer de 3 em 3 horas, mas eu vou continuar! haha
Sábado o ponteiro da minha balança (que não é digital) ficava um pouquinho para cima ou um pouquinho para baixo dos 70kg (praticamente a mesma coisa de 15 dias antes). Hoje ficou em cima dos 69kg. Isso é um adeus permanente para a casa dos 70kg! Finalmente.
Não mudei muita coisa no cardápio, continuo na carne, no feijão e nas frutas e comendo à cada 3 horas. Em algumas horas troquei a metade de uma fruta por metade de um pacote de bolacha pit stop.
Calorias de ontem: 430
Calorias de hoje: 595
Ainda ia comer bolacha agora às 21h, porque faz 3h desde que eu jantei (e minha irmã comeu minha última pêra), mas não quero passar das 600 kcal, então já encerrei por hoje.
Como não tenho aula de quarta feira e só fiquei em casa fiz agora há pouco a aula de zumba do vídeo que postei aqui. Daqui a pouco vou fazer uns agachamentos.

Sinto que consigo chegar aos 68kg até o próximo final de semana, só vou ter que me comportar no feriado com os amigos.

Para encerrar o post, deixo a foto dessas thispos belas, recatadas e do lar, beijos :*




segunda-feira, 18 de abril de 2016

Reflexão

Antes de ir para o cardápio de todo dia eu queria usar esse post para fazer um desabafo. Voltando da faculdade eu comecei a refletir sobre isso tudo e fiz uma autodescoberta. O motivo principal pelo qual eu não gosto de conversar sobre minha perda de peso com outras pessoas não é porque elas vão ficar fazendo perguntas, é porque eu tenho vergonha de me importar com o meu peso. Eu queria muito me aceitar como eu sou e não ligar para a opinião de ninguém, mas eu ligo. Eu só aceito a mim mesma quando os outros também me aceitam. E eu tenho vergonha de deixar isso transparecer, do quão fútil eu sou por me importar tanto que minha aparência esteja dentro do padrão social.

Pronto, terminei o desabafo, era só isso mesmo haha

Meu cabelo tem caído menos! Vira e meche tem um fio solto no meu braço, mas ontem e hoje quando eu fui para o banheiro passar a mão nele para jogar os fios que saiam na minha mão no lixo, não saiu nem um! Antes estava parecendo que eu tinha jogado um rato morto no lixo de tanto cabelo (ta, meio exagerado hahaha)
Vou continuar comendo bastante carne e feijão, só tenho que descobrir como emagrecer comendo isso, porque até agora não tem dado certo. Espero que a estratégia de comer a cada 3h funcione.
Hoje foi um daqueles dias que todo mundo tem de vez em quando que parece que se tem alguma possibilidade de algo dar errado, então vai dar. Acordei beeeeem atrasada e tive que sair correndo para ir para a faculdade porque tinha prova (eu nem escovei os dentes, eca), me arrumei em exatos 4 minutos e saí. Não deu tempo de comer nada. Depois que eu saí da prova comprei uma pêra na faculdade. No almoço comi o resto da carne com legumes. De tarde meia ameixa. Na janta feijão com carne moída. 550 kcal até agora, mas talvez eu coma meia pêra antes de dormir. Estou dentro da minha média, é só eu não passar de 600 kcal e eu fico tranquila haha

Antes de encerrar, só queria dizer que decidi que vou me presentear com um vestido quando chegar nos 65kg. Faz muito tempo que eu não uso um vestido porque tinha em mente que vestido nem um ia ficar legal no meu corpo, mas eu adoro! Já estou odiando meu corpo um pouquinho menos, acho que com 65kg já estará "ok" o suficiente para voltar a usar um vestido haha
Vai ser meu incentivo!




domingo, 17 de abril de 2016

Nova estratégia

Bom, como o que eu tenho feito nas últimas semanas não funcionou, decidi seguir a dica da Nath e da Julinha e tentar comer de 3 em 3 horas.
Comecei com isso ontem, comi durante o dia uma ameixa, carne moída, feijão e batata. Terminei o dia com 650kcal.
Hoje comi meia ameixa quando acordei, depois outra metade quando cheguei na casa de uma amiga para fazer trabalho e ela fez de almoço macarrão. Tentei fugir falando para a gente pedir alguma coisa, mas não deu. Comi pouquinho. De tarde comi mais uma metade de uma ameixa e acabei de jantar meia porção pequena de carne com legumes do china in box. Sinto como se não tivesse parado de coner o dia todo! Mas de calorias foram 530kcal. Aceitável.
Pretendo continuar com essa rotina pelo resto da semana, vamos ver se agora muda alguma coisa na balança!

sábado, 16 de abril de 2016

Nada!

Hoje a primeira coisa que eu fiz hoje de manhã foi me pesar claro, mas depois de 15 dias sem saber como estava meu peso, o resultado foi pior do que eu imaginava!
Eu mal estou no 69kg, o ponteiro ficou um pouco atrás dos 70kg, praticamente a mesma coisa de 15 dias atrás, então nesse tempo todo eu não fiz progresso nenhum!
Tudo bem que no final de semana passado teve a páscoa atrasada com os amigos e eu comi maça com molho branco e doce, mas não acredito que um dia só tenha feito um estrago tão grande no meio de duas semanas controladas. Não sei o que eu estou fazendo de errado, se alguém tiver uma dica vou ouvir com o maior prazer!

Cardápio de ontem: comi uma maçã na faculdade e o almoço e a janta não foram muito diferentes, comi principalmente carne e feijão por conta do ferro. Menos de 600kcal no dia. Como jantei no shopping ontem, tirei uma foto do meu prato para não esquecer de calcular a caloria de nada e vou aproveitar e postar a foto aqui.




Vocês acham que eu ainda estou comendo muito?

A parte boa do dia de ontem foi que eu fui comprar uma calça jeans nova, porque as minhas estão todas bem largas. Usava 48 e ontem em comprei uma 44, dois números a menos! Comprei só uma porque espero que a 44 logo fique larga em mim também haha

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Voltando para casa

Fui dormir cedo e agora acordei sem sono, vou aproveitar para escrever rapidinho sobre o cardápio de hoje.
De novo na faculdade de manhã comi salada de fruta de café da manhã (mamão, manga e abacaxi). De almoço comi um pouco de frango com pepino e de janta uma quantidade ainda menor de frango com cenoura. 317 kcal, mas de novo acho que talvez tenha sido mais.

Hoje é sexta e eu estou finalmente indo para casa, onde vou poder me pesar e ver o resultado dos últimos 15 dias! Estou animada, mas acho que essa animação só vai durar até eu subir na balança hahahahaha
Para continuar dentro da minha meta tenho que estar nos 68kg, 2kg a menos do que a última vez que eu me pesei. Só mais um pouco e poderei ver se consegui. No meu próximo post eu conto para vocês!

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Escrevendo e me sentindo estufada

Então, acabou que ontem só comi um lanche natural de atum e nada mais (300 kcal). Fiquei pensando que de algum jeito minha irmã descobriria que eu estava mentindo sobre ter comido alguma coisa no almoço, mas ela nem suspeitou. Estou começando a responder ela quando ela comenta a quantidade de comida do meu prato, fala que eu vou passar mal etc. Antes eu ficava calada, agora eu calo ela dizendo coisas como "Eu só quero comer isso!" ou "Eu que decido o que eu vou comer!" quando ela fica fazendo uma lista de coisas falando para eu comer. Vem dando certo, ela vê que eu estou irritada e logo me deixa em paz.

Hoje quis ser um pouco mais saudável. De manhã na faculdade comi uma salada de frutas com mamão, melão e abacaxi. Estava ótima e sustentou bastante. Almocei e jantei carne, feijão e pepino. O Myfitnesspal calculou para mim 356 kcal consumidas hoje. Estou achando isso muito pouco, sei lá, não estou confiando tanto, acho que foi mais que isso. Mesmo pulando refeições e ingerindo poucas calorias, me sinto comendo muito. Acabei de jantar e estou com aquela sensação de estar cheia, e não gosto mais de sentir isso, me sinto mais gorda.

Hoje uma amiga (das mais próximas e que inclusive vai ir na chácara) falou "Agora eu estou reparando que você deu uma boa emagrecida". Ela sabe que eu estou de "dieta", sem comer doces, mas apenas isso. Nem sei o que responder quando alguém comenta meu peso. Eu deveria agradecer? Eu só respondi "Sério?", por falta de coisa melhor. Morro de medo de começarem a me questionar mais sobre os meus habitos! O que vocês respondem? Preciso de ajuda!

terça-feira, 12 de abril de 2016

No escuro

Ficar sem me pesar durante 15 dias está sendo uma tortura. Tenho a minha meta de perder 4kg por mês, o que significa que quando me pesar nesse final de semana vou ter que ter perdido pelo menos metade da minha meta, e eu não tenho ideia de como estou indo até agora! Desse jeito eu não posso me controlar melhor e isso está me deixando paranóica. Sério, não dormi direito essa noite pensando nisso, vendo preços de balança, mas depois pensando que é melhor não porque ia dar resultado diferente... Acho que pela quantidade de comida que eu estou comendo vou ter baixado só 1kg, isso se tiver baixado alguma coisa. Enquanto isso meu cabelo tem dias que está melhor e dias que está pior. 
Minha paranóia (também conhecida como Ana) falou mais alto hoje. Quando minha irmã chegou eu menti falando que já tinha comido, mas só vou comer na janta hoje. Está ficando cada vez mais fácil mentir.
Não tive tempo de fazer a zumba hoje, para não ficar sem fazer nada acabei fazendo 40 agachamentos direto.

Marquei com os meus amigos da gente ir para a minha chácara no feriado, vamos ficar lá três dias. Não vou conseguir comer normalmente, como faço quando estou com eles, por três dias. Vou ter que inventar alguma desculpa para não comer muito, falar que meu estômago não está bem ou algo assim. Pelo menos vamos nadar, vai dar para perder algunas kcal na piscina.

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Mais cal que o esperado

Domingo minha mãe estava aqui e, como eu estava querendo comprar o ingresso do Capitão América, surgeri que fossemos almoçar no shopping, já sabendo que ia dar ruim. Estou praticamente vivendo de carne e feijão por causa do ferro, acabei escolhendo comer no Roasted Potato, uma batata com requeijão light (que não tinha, então acabou sendo o normal) e picadinho de carne. Quando fui calcular as calorias, já depois de comer, vi que passei das 600 cal em uma única refeição! Isso me fez não comer mais nada o dia inteiro, então o relato do meu domingo acaba por aqui.

Meu almoço hoje foi meia panqueca de carne (e não comi toda a massa), feijão, uma colher de arroz, cenoura, tomate cereja e alface. Umas 300 cal, que é o meu limite do aceitável por refeição.
Sempre chego da faculdade cansada e querendo ir direto para a minha cama dar um cochilo da tarde, mas eu só tenho 1h para ficar sozinha em casa, até minha irmã e minha colega chegarem, então mesmo cansada eu fiz aquela aula de zumba da minha última postagem. Ainda tenho minhas dúvidas de que queime mesmo 1000 cal, mas se queimou metade do almoço pelo menos já fico feliz!  haha
Vou tentar fazer isso todos os dias a partir de agora.
Não faço ideia do que vou jantar, quero continuar não passando das 300 cal por refeição.

Atualização: Fiz um lanche de atum com cenoura agora de noite (250 cal). Menos de 600 cal hoje, então estou bem :D

sábado, 9 de abril de 2016

Páscoa

Dois dias em um post, vou tentar ser direta.

Primeiro quero comentar que a minha amiga mais próxima faltou na faculdade na sexta, então de novo passei o dia com as amigas que estavam falando de perder peso no outro dia. E de novo elas falaram sobre isso. Uma mostrou para a outra uma foto no celular de uma menina (que eu não conheço) de biquíni, e essa falou "Que vaca. O que ela fez?", a dona do celular respondeu como se fosse obvio "Parou de comer. Ficou um mês assim" e a outra completou com um "Que vaca". Tenho certeza que elas pelo menos suspeitam que eu faço mais do que evitar doces, açúcar e fritura, como eu tenho falado para quem me pergunta o que eu fiz para perder peso.
Mais tarde, indo pegar o metrô com uma outra amiga, ela pediu uma tapioca em uma dessas barracas de comida que ficam na rua, e depois me disse que estava se sentindo culpada por ter comido aquilo porque não sabia que a mulher ia colocar tanto queijo, que se soubesse teria ficado sem almoçar, porque aquilo já tinha sido o almoço dela.
Me pergunto se alguma dessas garotas é como nós, mas nunca vou falar a palavra "Ana" ou "anorexia" perto delas, as chances de elas ficarem me dando lições de moral e eu me arrepender são muito grandes.

De noite foi a hora da minha páscoa atrasada com os amigos, comemos nhoque com molho branco, trufa de chocolate e pavê de bis. Não sei quantas calorias foram nisso. Talvez um milhão. Acho que consegui me controlar razoavelmente... Poderia ter comido um pouco menos. O bom é que eu tem certeza de que esses amigos, que são os meus amigos mais próximos e queridos, não fazem ideia de que longe deles eu como quantidades ridículas de comida, isso quando não pulo uma refeição.

E, por falar em pular refeição, eu quase fiz isso hoje.
Quando acordei, na casa da minha amiga, comi duas torradas de pão de forma. Voltando para casa, perto da hora do almoço, fiquei pensando em não comer nada por conta dos zilhões de calorias que eu comi ontem, mas acabei pensando no meu cabelo e passei um self-service aqui perto e comi um pedaço de bife grelhado com feijão e salada.
Mais culpada ainda, decidi fazer um exercício para perder um pouco das calorias dessas últimas refeições (vídeo no fim do post), já que eu estava sozinha em casa e tinha privacidade. Mesmo assim eu não resisti a uma vontade de dias e acabei comprando um Tic Tac de laranja, depois de ler que cada pastilha tem menos de 2 cal. Comi 4.
Agora de noite comi meia esfirra de carne que eu tinha congelada. O prato sujo ainda está aqui do meu lado, minha mãe vai dormir aqui hoje e eu quero que ela veja, para mostrar que eu estou comendo.
Coloquei tudo no MyFitnessPal e deu cerca de 550 cal. Prefiro quando passo o dia com cerca de 300 cal, mas não fico com tanto peso na consciência se não passo das 600 cal, então foi um dia razoável, eu acho.

A pior parte disso tudo é que só foram me contar ontem que meu grupo do trabalho marcou reunião para amanhã. Eu deveria voltar para casa hoje, como faço todo final de semana, mas por conta disso não voltei. Só vou poder me pesar agora na semana que vem!



Esse é o vídeo do exercício que eu fiz. Não sei se é verdade que queima 1000 cal, mas eu adorei ele, achei bem fácil e divertido, nem vi o tempo passando. Os vídeos que eu tentei antes tinham polichinelos, exercícios no chão etc. Esse pode até ser menos eficaz (não entendo muito disso, não faço ideia), mas pelo menos é bem descontraído e agradável de fazer.
Quais exercícios vocês costumam fazer em casa?


quinta-feira, 7 de abril de 2016

Meu cabelo não!

Eu já sabia que com esses meus novos hábitos alimentares meu cabelo ia cair, mesmo assim estou assustada. Essa semana ele tem caído cada vez mais e eu tento disfarçar para ninguém mais notar. Agora estou começando a questionar minhas prioridades. Meu cabelo é uma das únicas partes que eu gosto de mim, se ele começar a ficar ralo ou com falhas minha autoestima vai ficar puor do que já é (e meu sonho é ser magra e com o cabelo cumprido na altura da cintura, acho lindo, mas não em mim gorda). Vou tentar consumir mais ferro para reverter essa anemia. Mesmo que isso signifique emagrecer mais devagar. Meu cabelo é minha kriptonita.

Hoje comi linguiça e feijão, já que eu vi que feijão tem ferro. Foram 511 cal segundo o Myfitnesspal, mas eu realmente não sei quantas gramas de cada coisa eu estava consumindo, então essas 511 cal não significam nada para mim, pode ter sido mais e pode ter sido menos.

Estou fazendo trufas de chocolate para amanhã, quando eu for me reunir com os amigos para a nossa páscoa atrasada. Dois dias antes do dia da verdade (domingo, quando eu vou me pesar). Vou dar uma experimentada nos doces e dar um jeito de não parecer que estou comendo pouco, vou comer de vagar, sei lá, mas não vou cair de cara nos doces, nem na massa que vai ser nossa janta. Só de pensar nisso já me dá medo de subir na balança no domingo e não ter mudado nada. Ou pior, eu ter engordado!

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Mais considerações

No meu último post eu falei como parecia que todo mundo ao meu redor está querendo perder peso, e me esqueci da pessoa mais próxima de mim. Eu venho de uma família de obesos, meus pais fizeram redução de estômago. Tenho duas irmãs, uma mais velha e uma mais nova, as duas ficam pegando no meu pé quando eu não estou comendo ou estou comendo pouco, mas eu me lembro bem de quando minha irmã mais velha comia uma fruta por dia e nada mais. Só que, assim como eu, ela voltou a engordar e, no dia do aniversário dela, recebeu uma mensagem super maldosa da minha tia falando sobre o peso dela. Agora ela está de dieta, cortou arroz e mais algumas coisas. Se ela vai ficar neurótica com o peso novamente até voltar a não comer nada mais do que uma fruta por dia, só o tempo dirá. Ao mesmo tempo que eu não desejo isso para ela, fico pensando que seria uma pessoa a menos no meu pé, e alguém para me entender. Vou deixar ela comer como quiser e não vou interferir.

Hoje não tive aula, acordei bem tarde e quando minha outra irmã (que mora comigo) falou para eu ir almoçar, simplesmente disse que não estava com fome. É claro que ela foi falar com a minha mãe, que me deu um puxão de orelha via WhatsApp, mas resisti mesmo assim. Aceitei uma ameixa de tarde (40 cal) e talvez jante uma fatia da pizza de ontem, porque é o que tem. 
É uma tortura só poder me pesar aos finais de semana, não faço ideia se perdi alguma coisa desde domingo.

terça-feira, 5 de abril de 2016

Todo mundo quer perder peso

Não sei se é porque agora que eu estou prestando atenção à essa conversa, ou se é minha nova forma, mas esse ano toda vez que eu vejo alguém que eu não costumo ver tanto surje peso e dieta na conversa. E não sou eu que começo o assunto, muito pelo contrário, eu sempre falo o menos o possível.
Hoje na faculdade reuni com um grupo de amigos que eu converso de vez em quando para fazer um trabalho e, as garotas, que já são magras, na minha opinião, ficaram falando de academia e dietas. Depois ainda trocaram dicas de diuréticos para emagrecer. Fiquei me perguntando se isso poderia ser um indício da Ana nelas... Mas nada falei, fiquei calada como sempre.
Depois fui falar com uma outra amiga que não é das mais chegadas também, e do nada ela me falou que perdeu 2kg, me contou que parou de comer algumas coisas etc. Mesmo assim eu não conto a ninguém sobre a Ana. Mesmo parecendo que está todo mundo querendo perder peso, eu sei que seria criticada.
Eu gosto de estar emagrecendo, mas não gosto de falar sobre isso com as pessoas. Deve ser normal.

Hoje minha mãe veio para cá, almocei com ela em um restaurante, peguei um pouquinho de carne, salada, batata e purê. De acordo com o Myfitnesspal foram cerca de 330 cal. O que mais "pesou" foi o purê, não tinha visto as calorias antes. Vou evitar daqui para frente.
Na janta quiseram pedir pizza aqui, comi uma fatia de uma pizza de atum, sem queijo. Acredito que não passei de 700cal hoje, mas queria que tivesse sido menos.

O que está me preocupando mais é o que eu já sei que irei comer na sexta. Eu e meus amigos combinamos de fazer uma páscoa nossa, mas por n motivos vai acontecer só agora, e o cardápio é nhoque com molho branco e presunto, pavê de sonho de valsa e trufa de chocolate. Venho comendo praticamente de forma normal quando estou com os meus amigos, mas nessa sexta vou tentar comer pouco de forma que eles não percebam. Tenho pesadelos só de imaginar a quantidade da cslororias disso tudo, quero estar com 69kg nesse final de semana! Sempre que a gente se reune tem comida envolvida. só que não quero que a Ana me afaste deles, por isso continuo indo. Espero estar fazendo a escolha certa.

domingo, 3 de abril de 2016

Má Influência

Ontem foi o aniversário da minha irmã, então vieram algumas pessoas aqui em casa. É claro que teve que ter comentários sobre o meu peso, já sabia que teria isso, mas estava esperando somente coisas do tipo "você precisa comer de três em três horas" e "vai ficar doente". O que me surpreendeu foi o comentário da minha tia: "vou fazer a mesma dieta, quero ficar magra igual a você" seguido de um "vou pegar alguns livros para ler para me distrair e não sentir fome". Eu só concordava com a cabeça sutilmente sem falar nada, enquanto na minha cabeça pedia para ela não fazer isso, porque não é uma dieta, e vai deixar ela com tontura praticamente o tempo todo e com o cabelo caindo aos montes. É diferente ajudar uma pessoa que já está nesse mundo e trazer uma saudável para ele, isso é algo que eu não quero fazer. Mas pelo menos ela foi pegar um pedaço de bolo enquanto eu recusava, talvez ela não consiga se manter firme nessa "dieta", estou torcendo por isso.
Minha janta foi 4 pedaços de lanche (de metro) de patê de atum com alface.

Sobre hoje.
Eu só tenho a oportunidade de me pesar aos fins de semana e, como estou obcecada com o meu peso, faço isso no sábado e no domingo, mesmo sabendo que é normal variação de um dia para o outro e que o certo seria me pesar somente uma vez por semana. Só que eu não me aguentei, infelizmente. Não me senti nada bem quando o ponteiro marcou 71kg, já que ontem eu estava com menos de 70kg. Me senti culpada e isso pesou em mim (sem trocadilhos). Tenho que chegar aos 66kg até o final de abril para continuar dentro da minha meta.
Minha mãe fez frango assado para o almoço. Estava na cama ainda, esperei um tempo até todos se servirem e se dispersarem para ir fazer o meu prato, porque não queria ninguém questionando a quantidade. Mas minha prima e minha irmã estavam na mesa, e minha prima perguntou se eu não iria comer arroz, porque viu que eu peguei só um pedaço de frango e salada. (Por que as pessoas sempre me fazem perguntas obvias a respeito do que eu estou comendo?!!!!!) Bem lentamente tirei o frango do osso e piquei em pedacinhos, para dar tempo de elas terminarem a comida e sair da cozinha. No mesmo ritmo comi alguns pedacinhos do frango com a salada, e, quando estava finalmente sozinha, joguei o resto do frango na panela da minha cachorra, que rapidamente apagou meus rastros. Como não amar? Devo ter ingerido umas 100cal no almoço de hoje, ou menos.

Para encerrar o post, aqui está a imagem que eu prometi anteriormente, A foto da direita foi tirada ontem. Quando encontrei a foto da esquerda quase não acreditei no quanto eu estava enorme! Mais de 82kg. Obesidade I. E mesmo estando desse tamanho ainda tomei dois sorvetes naquele dia. Sorte minha que a Ana me encontrou um pouco depois e me salvou. Prometo para mim mesma, para vocês e para a Ana que nunca vou voltar a ficar daquele jeito.
A foto atual não está em um ângulo muito legal porque tirei as pressas, mas deve dar para ver que não estou mais tão enorme. Sobrepeso. Estou até gostando da minha nova cintura, mas odiando o tamanho dos meus braços e das minhas pernas, precisava fazer exercício, eu sei. E eu vou!



sábado, 2 de abril de 2016

Vamos aos poucos

Olá! Faz algum tempo que venho pensando em descrever em um blog como vem sido meu relacionamento com a Ana e finalmente tomei coragem. Minha amizade com a Ana acabou de fazer três meses, então vou ter muita coisa para contar nessas primeiras postagens. Prometo tentar não me perder ou ficar confusa, então vamos começar do início.
Eu sou a Lety, tenho 20 anos, 1,62m e, o mais importante, 70kg. Comecei a seguir a Ana exatamente no dia 31/12/2015. Mesmo faltando um dia para acabar o ano eu não esperei, queria uma mudança e sabia que para isso tinha que tomar alguma atitude imediatamente. Pensei em todos aqueles doces em cima da mesa e como eles seriam calorias a mais para eu queimar depois se me permitisse mais um dia de liberdade, então nem cheguei perto deles. Quando isso aconteceu eu pesava 82,5kg. Tenho como meta perder 4kg por mês. No final de semana passado já era final de março e eu tinha perdido somente 2kg, então fiz de tudo para perder os outros 2kg que faltavam nessa semana. E consegui!!! Quando subi na balança essa manhã ela marcava cerca de 69,5kg (não é eletrônica), mas eu estou considerando como 70kg, porque aceitar um resultado um pouco maior poupa frustrações para quem se pesa constantemente. Esse ano foi a vez que eu fiquei mais feliz subindo em cima de uma balança, porque nas últimas vezes que eu fiz isso só me deixava estressada e de mal humor por não ver o resultado esperado.
Em resumo, perdi 12kg em 3 meses, o que está de acordo com a minha meta e espero que continue assim. Coloquei uma roupa hoje que fez eu ficar olhando para a minha cintura, por conta disso eu abri a galeria do meu celular em busca de uma foto pré-ana, porque eu não achava que os 12kg tinham feito muita diferença até dar um pouco de atenção para a minha cintura hoje. Fiquei com nojo de mim mesma no período pré-ana, comecei com isso porque sabia que estava gorda, mas não lembrava que era tanto! Queria colocar a foto nessa postagem, mas não consegui fazer isso pelo celular. Fica para a próxima. Acabei de criar o blog pelo celular também, nem tenho muita noção de como está o layout e tenho várias alterações pendentes e pretendo fazer em breve, para ficar mais a minha cara. Tenham compreensão e paciência <3
Foi justamente a foto que eu citei a cima que me fez querer criar o blog. Com 82kg eu me sentia uma impostora dizendo que eu era uma ana. Minha mãe percebeu logo o que eu estava fazendo e agora fica pegando no meu pé, como resultado, eu não faço NFs. Pelo contrário, costumo fazer duas refeições por dia (comendo o mínimo possível e fugindo de coisas com muitas calorias). Raramente consigo inventar uma mentira ou despistar minha família e pular uma refeição. Como eu poderia ser uma ana? Esse pensamento me deixava bem distante de criar meu próprio blog. Hoje, quando vi o avanço que fiz, pensei em como poderia compartilhar minha experiência e talvez ajudar outras anas, principalmente as que se acham gorda demais por ser uma, como eu pensava. Eu tenho vários vícios novos desde que entrei nesse mundo, entre eles, ver fotos de pessoas gordas que ficaram magras e ler blogs de outras anas. Isso me deixa inspirada. Por que não inspirar outras pessoas então? Não sei se 12kg em três meses é muita coisa em comparação ao que outras anas perdem, mas para mim foi bastante. Estou dentro da minha meta e feliz com isso, e, se eu consegui, é porque estou fazendo algo de certo. Então aqui estou eu, compartilhando um pouco do meu dia a dia.
Prazer!